Polêmica: Prefeito emite nota rebatendo Presidente da Câmara Municipal, em Itaporanga

Polêmica: Prefeito emite nota rebatendo Presidente da Câmara Municipal, em Itaporanga
Após as falas registradas durante Sessão Ordinária na Câmara Municipal de Itaporanga (PB), o Prefeito Audiberg Alves, resolveu dar resposta à população, que foi quem o elegeu de forma democrática e é para quem governa.
 
“Eu construí a minha trajetória política em cima de bases sólidas. Para chegar onde cheguei e ser eleito prefeito, nunca precisei denegrir a imagem de quem quer que fosse. Meu nome é limpo, minha trajetória é limpa. E isso eu sugiro aqueles que querem ser candidatos a prefeito, façam isso como homens públicos e que prestam serviço à população”, disparou Berguim.
 
Falando sobre a questão hídrica e sua problemática levantada pelo vereador Nenem de Adailton, o prefeito faz esclarecimentos importantes aos seus munícipes:
 

 

“Como é de conhecimento geral, a questão hídrica é um problema do Brasil inteiro. De São Paulo na região sudeste até os nossos rincões nordestinos. E nós temos procurado constantemente o governo do estado, que é um órgão maior a se buscar nessa questão. Mas independentemente disso, o que é que o prefeito de Itaporanga tem feito? Nós temos um sistema de distribuição de água, capitaneado pelo exército brasileiro, pelo próprio município e também pelo governo do estado. Temos cinco carros-pipa abastecendo às comunidades rurais sob a responsabilidade do exército, dois carros-pipas abastecendo também comunidades e a cidade, que são em convênio com o governo do estado e mais um carro-pipa que é do próprio município. Além disso, perfuramos vários poços espalhados pelas comunidades e ao mesmo tempo, oportunizamos essas comunidades e também na zona urbana, caixas d’água de 5 mil litros. As nossas máquinas estão trabalhando e abrindo bebedouros para os animais nas áreas rurais. Foi conseguido com o governo estadual quatro poços que estão perfurados em nossa cidade e as bombas estarão sendo instaladas, mas antes dessa parte foi necessário primeiro fazer uma análise da qualidade da água para que possamos ter a certeza e a responsabilidade de oferecer uma água com grau de potabilidade satisfatório para nossa população. Também estamos sempre em contato com o secretário estadual de recursos hídricos, João Azevedo, para agilizar os trabalhos relacionados à adutora de engate rápido de Nova Olinda que vai suprir a necessidade de água em Itaporanga e em Pedra Branca. O governo municipal participou do plano de enfrentamento à seca, do estado, que constitui a implantação dessa adutora, além de barragens subterrâneas, poços artesianos e tubulares, cisternas, mas infelizmente não se deu início ainda, pois o governo do estado também tem as suas dificuldades e referente a isso, o prefeito não pode determinar as obras que são de incumbência do estado. Mas tudo aquilo que depende do próprio município, o prefeito tem feito. É importante ressaltar que não temos praticamente onde se buscar água mais. Não temos açudes com disponibilidade para o carregamento dos carros-pipa, às vezes é necessário buscar em outro município que ainda possa nos ceder. Agora eu pergunto: O que é que o presidente da câmara está fazendo? O prefeito de Itaporanga, e seus secretários fizeram uma contenção de gastos e inclusive reduziram seus próprios salários. O que o presidente da câmara fez? Qual foi nesse sentido o seu serviço prestado à população? Eu sei que no dia 20 de cada mês eu tenho que creditar 127 mil reais na conta da câmara municipal, sem faltar sequer um centavo. Querer usar uma crise hídrica a nível nacional para obter dividendos políticos isso é claramente um jogo sujo. Ninguém constrói um caminho querendo pisar no lombo de alguém. Quer construir, o faça de forma justa, limpa e honesta”.
 
No que se refere ao presidente da câmara ter pedido renúncia do prefeito ao seu cargo, o chefe do poder executivo itaporanguense também dá o seu posicionamento à população:
 
“Como é que o presidente da câmara municipal pede renúncia ao prefeito se o próprio irmão dele é secretário de infraestrutura e está com o prefeito? Então isso significa que ele está falando à toa. Como é que ele quer a renúncia do prefeito se a própria esposa dele é vice-diretora de uma escola? Eu como prefeito, não uso de meios sujos porque a sua esposa é uma profissional de alto nível e não misturo política com politicagem, com coisas sórdidas. ”
 
E respondendo ainda a outros questionamentos feitos relacionados às ações direcionadas para a Campanha do Outubro Rosa e o Novembro Azul sobre a prevenção, detecção e tratamento do câncer de mama e do câncer de próstata respectivamente, alegando que não foi feito nada nesse sentido a nível municipal, o prefeito pede que busquem informações na internet, acessem as redes sociais oficiais do município e procurem as informações na secretaria de saúde, pois as informações e as ações existem. E diz ainda para que se tenha mais responsabilidade, pois antes de divulgarem as coisas, pelo menos tenham conhecimento, não ajam com vedetismo. Pois não é possível que ajam dessa forma em meio a uma crise tão grave para a população objetivando a dividendos políticos. 
 
“Eu até tenho certos dados em mãos, que eu poderia divulgar. Mas não ajo dessa maneira, meu comportamento é outro. Tenho uma trajetória limpa e continuarei a caminhar desta maneira. O povo está sabendo de nossas ações e os nossos serviços prestados, isso é o mais importante pra mim, a satisfação que tenho que dar às comunidades rurais, à nossa população”, finalizou o prefeito Audiberg Alves. 
 
 
 
Assessoria