Pivô de queda de Dom Aldo é absolvida pela Justiça paraibana

Pivô de queda de Dom Aldo é absolvida pela Justiça paraibana

Mariana José Araújo da Silva, autora da carta que denunciou supostos atos homossexuais dentro da Arquidiocese da Paraíba, envolvendo o arcebispo Dom Aldo Di Cillo Pagotto, foi absolvida em ação movida pelo religioso por calúnia e difamação, que tramitava no Fórum Criminal da Capital.

O juiz Hermance Gomes Pereira, da Câmara Criminal de João Pessoa, entendeu que, ao analisar os autos, não constatou “dolo, a intenção deliberada, livre e consciente de atacar a honra subjetiva da vítima, no caso da injúria ou a honra objetiva, reputação, em caso de difamação”.

No dia 06 de julho deste ano, o Vaticano publicou a renúncia de Dom Aldo do cargo. Para se afastar, ele alegou problemas de saúde. No entanto, veículos da imprensa nacional e internacional associaram o afastamento a escândalos de pedofilia e relacionamentos gays.

 

MaisPB