PGE não descarta ir a Justiça Comum para beneficiar o Botafogo da Paraíba

PGE não descarta ir a Justiça Comum para beneficiar o Botafogo da Paraíba

A procuradoria-geral do Estado da Paraíba passou a auxiliar, nesta quinta-feira (4), o Botafogo da Paraíba na tentativa reverter a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) que pode afastar o time da Série C do Campeonato Brasileiro.

De acordo com o secretário estadual de Esportes, Tibério Limeira, o governador Ricardo Coutinho ligou para o presidente do STJD manifestando opinião do Estado sobre a determinação do Tribunal e determinou que a PGE passe a defender os interesses do Botafogo. Tibério lembrou que a mesma atitude foi adotada pelo Estado na época em que o 13 de Campina Grande enfrentou dificuldade semelhante. O Estado não descarta a possibilidade de recorrer a Justiça Comum beneficiar o time de João Pessoa.

O Botafogo enfrenta dificuldades com a Justiça Desportiva porque, em um jogo do clube contra o Sport Recife, torcedores pernambucanos entraram em confronto com policiais militares no Almeidão, em João Pessoa. Por isso o Belo ficaria impedido de jogar algumas partidas na Capital Paraibana, mas uma ação na Justiça Comum garantiu que outras partidas fossem disputadas em João Pessoa. O apelo de um torcedor paraibano foi condenado pelo STJD que agora quer retirar o Botafogo da competição nacional.

O presidente do Botafogo, Nelson Lira, disse que o clube vai recorrer da decisão do STJD e que o time já obteve uma vitória, por que a decisão de afastamento do Botafogo não foi adotada de forma imediata e o ‘Belo’ permanece na competição até que o Pleno do Tribunal Desportivo avalie o mérito da ação. O Botafogo está em segundo lugar na competição e ainda deve disputar cinco jogos. De acordo com o presidente, caso os paraibanos vençam dois dos jogos o clube estará classificado para a Série B do Brasileiro.




Écliton Monteiro - MaisPB