PF investiga fraudes de empresários, corretores e traficantes em programa habitacional

PF investiga fraudes de empresários, corretores e traficantes em programa habitacional

A Polícia Federal já está investigando fraudes e expulsão de famílias beneficiadas em conjuntos residenciais do programa 'Minha Casa, Minha Vida'. A informação foi confirmada pela presidente da Companhia estadual de Habitação (Cehap), Emília Correia Limam, durante audiência na Assembleia Legislativa sobre o programa.

De acordo com a presente da Cehap, nas fraudes e atos de violência contra beneficiários do Minha Casa, Minha Vida, estão envolvidos empresários, corretores que usam traficantes para ameaçar moradores. Segundo ela, há registros de ação dos que querem ganhar fácil com dinheiro público em João Pessoa e em outras regiões do estado.

Para o deputado João Bosco Carneiro (PSL) a denúncia da presidente da Cehap e grave. Ele sugeriu que o caso seja apurado pelo Ministério Público Federal e estadual. Bosco Carneiro quer que seja feita uma nova reunião com Tribunal de Justiça, o MPF, MPPB e a Polícia Militar para discutir ações que possam inibir atos de violência e a prática ilícita.

Durante a audiência pública foi sugerido que se adote um 'cadastro estadual único' como forma de impedir que membros de uma mesma família sejam contemplados com varias unidades habitacionais em detrimento de outras famílias em situação de vulnerabilidade.

Bosco Carneiro se mostrou disposto a criar um projeto de lei, criando um Cadastro Estadual Unificado para impedir a duplicidade de inscrições, seja em programa de casas populares federal, estadual ou municipal. "Precisamos criar mecanismos para impedir que pessoas de má fé levem vantagem", destacou.

De acordo com Emília Correia Lima, elogiou a iniciativa e revelou que só no cadastro da Cehap 86 mil pessoas estão inscritas. A secretária municipal de habitação de João Pessoa, Socorro Gadelha, que também concordou com a criação do cadastro Único, disse que o número do déficit habitacional na Capital é de 20 mil unidades, e garantiu que até o final de 2016, a prefeitura disponibilizará cerca de 5 mil casas. "Serão ao todo 8.500 unidades entregues no Governo Cartaxo. Sendo que do total, 3.500 já foram entregues.

 

 

 

Click PB