PF diz que cunhada foragida de Vaccari vai se entregar na sexta-feira

PF diz que cunhada foragida de Vaccari vai se entregar na sexta-feira

Os advogados de Marice Correa de Lima, cunhada do tesoureiro afastado do PT João Vaccari Neto, comunicaram à Polícia Federal (PF) que ela se entregará na sexta-feira (17), dois dias após ter mandado de prisão temporária expedido contra ela. A informação foi confirmada na tarde desta quinta-feira (16) pelo delegado da PF em Curitiba Igor Romário de Paula.

 

Até o começo desta tarde, Marice ainda era considerada foragida pela polícia. De acordo com as investigações do Ministério Público Federal (MPF), ela é suspeita de ser destinatária do dinheiro do esquema de corrupção na Petrobras.

Segundo o Ministério Público Federal, a cunhada de Vaccari comprou um apartamento por R$ 200 mil, e o vendeu para a empresa OAS por R$ 400 mil, conforme as investigações. O mesmo imóvel havia sido vendido pela empreiteira por um valor menor.

“Aparentemente, é uma operação típica de lavagem de dinheiro”, explicou o promotor do MPF Carlos Fernando dos Santos Lima.

João Vaccari Neto foi preso na quarta-feira (15), na 12ª fase da Operação Lava Jato, ao sair para se exercitar em São Paulo. Ele foi levado para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde permanece preso.

O tesoureiro afastado do PT é suspeito de ter papel semelhante ao do doleiro Alberto Youssef no esquema de corrupção, desvio e lavagem de dinheiro na Petrobras. Desde que surgiram as denúncias, no ano passado, Vaccari tem negado a participação dele e de familiares no esquema.

De acordo com a Polícia Federal e com o Ministério Público Federal (MPF), Vaccari está envolvido nos crimes de desvio de dinheiro na Petrobras, possivelmente, desde 2004.

 
 
 
 

G1