PF cumpre mandados em Goiás relacionados à Operação Lava Jato

PF cumpre mandados em Goiás relacionados à Operação Lava Jato

A Polícia Federal realiza em Goiânia, na manhã desta sexta-feira (26), um desdobramento da Operação Lava Jato, que apura um esquema de corrupção na Petrobras. De acordo com a corporação, o objetivo é recolher provas sobre o pagamento de proprina para a construção das Ferrovias Norte-Sul e Integração Leste-Oeste, bem como prática de cartel, lavagem de dinheiro e superfaturamento.

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido na casa do ex-presidente da Valec Engenharia, Construções e Ferrovias José Francisco das Neves, conhecido como Juquinha das Neves. Além disso, ele foi conduzido coercivamente até a sede da PF, na capital, onde deve prestar depoimento.

Também foi cumprido o mandado de condução coercitiva e busca e apreensão contra o filho de Juquinha das Neves, Jader das Neves.

O G1 tenta contato com os advogados dos detidos, mas as ligações ainda não foram atendidas.

Juquinha das Neves já foi preso em julho de 2012 na Operação Trem Pagador, suspeito de lavagem de dinheiro público e enriquecimento ilícito. Em novembro de 2015, ele e mais outras sete pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público. O prejuízo estimado aos cofres públicos é de R$ 900 mil.

Operação
A investigação desta sexta-feira, batizada de "Operação O Recebedor", é realizada, além de Goiás,no Paraná, Maranhão, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal.

Ao todo, são cumpridos sete mandados de condução coercitiva e 44 de busca e apreensão no país. Em Goiânia, os trabalhos contam com a participação de membros do Ministério Público Federal em Goiás (MPF-GO).

Esse é o segundo desmembramento da Lava Jato. O primeiro foi a Operação Cratons, realizada em dezembro de 2015. Na ocasião, a PF investigou crimes ambientais e comércio ilegal de diamantes extraídos de terras indígenas da etnia dos cinta-larga, em Rondônia.

 

 

 

 

G1