Petróleo despenca após relatório da AIE e acumula recuo semanal de ao menos 10%

Petróleo despenca após relatório da AIE e acumula recuo semanal de ao menos 10%

Os preços do petróleo voltaram a despencar nesta sexta-feira (11), após a Agência Internacional de Energia (AIE) divulgar relatório mensal reforçando que não há sinais de que o excesso de produção internacional vá dar trégua no curto prazo. O documento também projeta uma desaceleração da demanda pela commodity em 2016.

Em consequência das previsões nada animadoras, que acontecem poucos dias após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) anunciar que não diminuirá sua cota de produção, Brent e WTI - o light sweet crude do Texas - caíram forte. 

Em Londres, o Mar do Norte para entre em janeiro caiu 4,53%, para US$ 37,93. A última vez que o Brent chegou a patamares tão baixos no International Exchange Futures (ICE) foi em dezembro de 2008. Na mínima desta sessão, o barril londrino chegou a US$ 37,36. Nos últimos sete dias, ele acumula queda de aproximadamente 12%. 

Já nos Estados Unidos, o futuro do WTI recuou 3,10%, fechando o dia a US$ 35,62 na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex). Esta foi a primeira vez que o barril foi a menos de US$ 36 em quase sete anos. Na semana, o petróleo do Texas acumula queda de 10,9%.  

 

 

 

Jornal do Brasil