Petrobras encolheu 85% em valor de mercado desde pico de 2008

Petrobras encolheu 85% em valor de mercado desde pico de 2008

A Petrobras encolheu 85,5% em valor de mercado ou R$ 436,6 bilhões desde o pico histórico da estatal na bolsa de valores em 2008, segundo levantamento da provedora de informações financeiras Economatica.

A máxima histórica foi registrada no dia 21 de maio de 2008, quando a estatal atingiu na Bovespa valor de mercado de R$ 510,3 bilhões. Já no fechamento dessa segunda-feira (18), após as ações caírem pela primeira vez em 12 anos abaixo de R$ 5, levando a cotação do papel ao menor patamar desde novembro de 2003, a petroleira registrou avaliação de R$ 73,7 bilhões.

 Segundo a Economatica, a Petrobras é a empresa com maior perda de valor de mercado nominal desde o máximo histórico entre as 57 empresas do Ibovespa.

No final de 2010, após a megacapitalização que levantou R$ 120 bilhões para o caixa da empresa, a Petrobras tinha um valor de mercado de R$ 380 bilhões. Em setembro de 2015, a companhia caiu pela primeira vez abaixo da barreira dos R$ 100 bilhões. Em 5 anos, a empresa perdeu mais 80,6% do valor em bolsa ou R$ 306,4 bilhões.

No ano de 2016, até o fechamento da véspera, as ações preferenciais da petroleira acumulam queda de 28% e as ordinárias de 26%, na esteira do declínio do petróleo e preocupações com o nível de dívida e o andamento do plano de desinvestimentos da companhia.

Nesta terça-feira, as ações da Petrobras subiam mais de 3%, dando suporte para a alta do Ibovespa.

Já a Gerdau é a companhia aberta com marior queda percentual de valor de mercado entre o máximo histórico e o fechamento do dia 18 de janeiro, com perda de 95,77%. No dia 09 de junho de 2008, a Gerdau tinha valor de mercado de R$ 23,3 bilhões contra R$ 988 milhões no fechamento da véspera.

De acordo com o levantamento, 28 das 57 empresas do Ibovespa perdem mais de 50% de valor de mercado desde o máximo histórico.

Vale e Banco do Brasil
A Vale é a segunda empresa com a maior queda desde o pico histórico. O valor de mercado da mineradora caiu de R$ 322,9 bilhões, em 16 de maio de 2008, para R$ 41,9 bilhões no dia 18 de janeiro de 2016 – perda de R$ 280,9 bilhões ou de 86,99%.

Banco do Brasil teve a 3ª maior perda, encolhendo 65,48%. Da máxima de R$ 104,84 bilhões, em 2 de setembro de 2014, o valor de mercado caiu para R$ 36,19 bilhões no dia 18 de janeiro.

 

 

 

G1