Pedra despenca do alto de serra, rola por 200 m e assusta cidade que fica ao redor, no Sertão da PB

Pedra despenca do alto de serra, rola por 200 m e assusta cidade que fica ao redor, no Sertão da PB
Os moradores da cidade de Brejo do Cruz, no Sertão da Paraíba, a 420 quilômetros de João Pessoa, tomaram um susto com o estrondo feito por um pedaço de pedra que despencou do alto da serra na noite dessa segunda-feira (5).
 
De acordo com o técnico em gestão ambiental Alvares Kamark, a pedra despencou de uma altura de cerca de 200 metros e fez muito barulho ao rolar até uma mata. "Pelas arranhaduras deixadas na pedra principal da serra, não deve ter sido somente uma pedra que despencou.
Pelo rastro deixado, dá para entender que outras pequenas pedras acompanharam, formando um desmoronamento considerável", contou.
 
A cidade de Brejo do Cruz fica bem abaixo da serra e como contam os moradores do município, vários desmoronamentos já aconteceram, mas nenhum que chegasse perto das residências e com a mesma intensidade do que foi registrado nessa segunda-feira.
 
Alvares Karmak relembrou que há dois anos um desmoronamento parecido ocorreu, mas na parte de trás da serra, onde é menos habitado. Ele acredita que esses fenômenos acontecem por causas naturais como a erosão provocada pela água da chuva e dos ventos. Porém, não deixou de destacar que o perigo acontece quando as pessoas começam a construir desordenadamente em locais que podem representar perigo.
 
"Como cada vez mais está se construindo em áreas próximas a mata que circula a serra, o perigo de um desses desmoronamentos atingir residências vem aumentando", analisou. Na opinião dele, as pedras não chegaram até as residências justamente por conta dessa vegetação que ainda existe bem no pé da serra que as impediu de rolar mais adiante. 
 
Ele acredita que a questão cultural das pessoas acharem que desastres nunca acontecem com elas faz com que deixem de tomar medidas de proteção, como por exemplo não desmatar e nunca construir ou habitar envolta da serra.
 
O secretário de Infraestrutura do município de Brejo do Cruz, Emanuel Dias, no entanto, tranquilizou a população dizendo que não existe perigo de desmoronamentos maiores que venham a atingir as habitações nas imediações da montanha.
 
O gestor disse que a área onde as pedras caíram fica cerca de mil metros de distância das residências da cidade. "Foi só uma pequena lasca que saltou da rocha maior e os fragmentos não chegaram a atingir as casas". Ele informou que a Prefeitura Municipal não tem permitido que ocorram desmatamentos nem a construção de edificações no entorno da serra, "justamente para impedir os desmoronamentos naturais que acontecem possam causar qualquer risco às pessoas", enfatizou.