Pastor Jutaí diz que frente parlamentar da Vida e da Família não é confronto à LGBT e justifica vetos ao Plano Nacinal de Educação

Pastor Jutaí diz que frente parlamentar da Vida e da Família não é confronto à LGBT e justifica vetos ao Plano Nacinal de Educação

O deputado estadual, pastor Jutaí Menezes (PRB), foi o convidado desta terça-feira (28) do programa Rádio Verdade da Arapuan FM, comentou sobre a frente parlamentar da Vida e da Família e justificou os vetos a questões de gênero e orientação sexual no Plano Nacional de Educação (PNE).

 

De acordo com Jutaí, a frente parlamentar da Vida e da Família já foi criada no senado e na Câmara e ‘não diz respeito a bater de frente com a frente LGBT criada pela deputada Estela Bezerra (PSB), mas sim para criar mecanismos de defesa à vida da criança, do jovem, do adolescente, das mães… e valorizar a família”, disse.

 

O pastor lembrou que existe muito desrespeito na sociedade, onde nas escolas há professores com medo, sendo ameaçados, além dos próprios filhos ameaçando pais, baseados em que não podem apanhar. “Quando isso acontecia no meu tempo?”, questionou.

 

“Volta a discussão do dever da família e não deixar à mercê da escola”, afirmou.

 

Menezes também destacou o veto à questão de gênero e sexualidade no PNE afirmando que esses termos colocariam o dever aos educadores de ensinar opção sexual a crianças de quatro anos de idade, ignorando o que ele próprio afirmou com a criação da frente da vida e da família que prega antes de tudo o respeito, retirando do PME a possibilidade de os educadores ensinarem a respeitar as diferenças de gênero e orientação sexual.

 

Ainda de acordo com a frente, o deputado se esquivou do questionamento sobre o aborto referindo-se apenas que sua posição é a de que a mulher deveria ter a opção de escolher se faz ou não em casos de violência sexual.

 

 

 

Redação