Passadas 48h, médica cubana não reaparece e é desligada do ‘Mais Médicos’ na PB

Passadas 48h, médica cubana não reaparece e é desligada do ‘Mais Médicos’ na PB

Mesmo após notificação por parte do Ministério da Saúde, a médica alergologista Ana Olga Del Arco Perez não retornou ao seu posto de trabalho em Triunfo, no Sertão, a 590 km de João Pessoa, nem forneceu qualquer notícia para a Secretaria de Saúde da cidade. O órgão federal havia determinado que, caso a profissional de saúde não retornasse à sua rotina normal em 48h, ela seria desligada do programa ‘Mais Médicos’ e teria seu registro profissional suspenso no Brasil.

 “Continuamos, todos esses dias, tentando estabelecer contato com Ana Perez, mas o celular dela está programado para não receber chamadas,” disse a secretária de saúde do município, Kennaline Andrade. 

Ela acrescentou que, mesmo que a médica resolva voltar aos trabalhos, não será mais aceita. A justificativa para esta decisão se relaciona com a falta de compromisso com o serviço demonstrada e ao constrangimento causado em Triunfo. Andrade já tratou de desligá-la do ‘Mais Médicos’. “Esta situação tem repercutido muito na cidade. As pessoas estão comentando bastante e algumas estão até comovidas com o caso”, contou a secretária.

Na Unidade Básica de Saúde José Bernardino Batista, onde a desaparecida trabalhava desde dezembro de 2013, ainda não foi feita substituição. No entanto, segundo a Secretaria de Saúde de Triunfo, os atendimentos não estão prejudicados e a população não está desassistida. O problema é que, para atender a demanda de pacientes, estes estão sendo redistribuídos para os outros três PSFs locais, sobrecarregando os demais profissionais, inclusive colegas cubanos.

Kennaline Andrade afirmou que, apesar de já ter formalizado o problema através de ofício enviado à Comissão Estadual do ‘Mais Médicos’, ainda não recebeu respostas e aguarda diretrizes.

 

Portal Correio