Paraibano cria sorvete com “sabor de cigarro” e chama a atenção da Vigilância Sanitária

 Paraibano cria sorvete com “sabor de cigarro” e chama a atenção da Vigilância Sanitária

Uma pacata sorveteria em Cajazeiras, cidade localizada no sertão da Paraíba, vem recebendo muito mais visitantes que o habitual e acabou chamando a atenção de moradores e autoridades locais. Tudo por causa do sucesso nas vendas de um novo sabor de sorvete: cigarro.

Nabuco Brito, o simpático proprietário da sorveteria “Picolé Olé”, que começou vendendo picolés na praça em frente a onde hoje se encontra seu atual estabelecimento, defende com orgulho a invenção: “Todo mundo que gosta de fumar achou o sorvete muito bom e o melhor é que não faz mal pra saúde”.

Seu Nabuco não faz questão de esconder a receita e explica que a novidade consiste em um sorvete de baunilha misturado com folhas de tabaco que ele mesmo cultiva em sua pequena propriedade rural. Contudo, a repercussão do novo e polêmico sabor levou a Vigilância Sanitária da Microrregião de Cajazeiras a fazer uma vistoria no estabelecimento, investigando a denúncia de que poderiam estar sendo utilizados cigarros industrializados – desses que se vendem em maços – na fabricação do sorvete. Felizmente, nenhuma irregularidade foi registrada pelos fiscais.

Segundo o empresário, sua inspiração principal para criar o “sorvete de cigarro” foi ter sido obrigado a parar de fumar por recomendações médicas. “Já que eu não ia poder fumar pelo menos eu ia poder tomar meu sorvetinho sossegado”, conta.
E completa: “O pessoal todo adorou, tá vindo gente de várias cidades vizinhas e até de outros estados pra experimentar o sorvete de cigarro”.

PB Online