Paraíba tem 668 mil analfabetos e 23% da população não sabe ler e nem escrever

Paraíba tem 668 mil analfabetos e 23% da população não sabe ler e nem escrever

O dia 28 de abril é lembrado como o Dia Mundial da Educação. A data não pode ser muito comemorada na Paraíba porque, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 668 mil pessoas na Paraíba são consideradas analfabetas, ou seja, uma média de 23% dos habitantes do estado não sabem ler nem escrever um bilhete simples. A Capital tem 8.54%, enquanto que o Brasil possui 10.19% de analfabetos.

Conforme o Atlas de Desenvolvimento Humano (ADH), a cidade da Paraíba com pior taxa de analfabetismo é Pedro Régis que possui 46.13% dos habitantes da cidade não sabe ler nem escrever.

A Paraíba é o 5º estado com pior percentual: 23%, à frente de Alagoas (19.82%), Piauí (18.30%), Maranhão (18.24%) e Tocantins (16.70%). O cenário da educação evoluiu positivamente em todo o Brasil, mas a taxa de analfabetismo no estado ainda é o dobro da do país.

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) destaca, nesta segunda-feira (28), em que é comemorado o Dia Mundial da Educação, a aprovação de 216 matérias voltadas para a área, ao longo das duas últimas décadas.

Os projetos visam melhorar a educação no Estado, seja na criação de programas educacionais, na garantia de direitos aos estudantes, no combate ao bullying e à violência nas escolas, ou no incentivo à leitura e às atividades culturais dentro dos estabelecimentos de ensino.

Graça Macena