Paraíba se destaca nas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti

Paraíba se destaca nas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti

A Paraíba é o estado com o maior número de imóveis visitados dentro das ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, desenvolvidas por meio de parceria da Secretaria de Estado da Saúde (SES), com o Exército Brasileiro, o Corpo de Bombeiros e as Prefeituras. Desde o início das ações (05/01), até o momento, já foram visitados mais de 165 mil imóveis, o que significa cerca de 20% do total de 829 mil e 761 imóveis, em todo estado.

A informação foi repassada nesta quinta-feira (14) pelo Ministério da Saúde, durante web conferência, entre representantes das Salas Nacional e Estadual de Situação de enfrentamento à microcefalia, no auditório do Hemocentro, na capital. A meta é que todos imóveis sejam visitados até o dia 31 de janeiro, com o objetivo de detectar e exterminar criadouros e focos do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.

“A Paraíba é um exemplo de organização. Estes 20% são referentes aos 121 municípios que estão alimentando o sistema. A intenção é fortalecer e dinamizar a ação para que todos os 223 municípios paraibanos façam o mesmo. O Governo Federal está pronto para oferecer total apoio”, disse o coordenador da Sala Nacional, Marcos Quito.

“Isso é o resultado da parceria entre o Governo do Estado e diversas instituições, a exemplo do Exército, Bombeiros, Defesa Civil, Secretarias de Estado, Funasa e Prefeituras, no enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti”, comentou a gerente de Vigilância em Saúde, da SES, Renata Nóbrega, que lembrou do aplicativo para celulares “Aedes na Mira”, por meio do qual a população pode denunciar, com fotos, possíveis criadouros do mosquito.

O Exército Brasileiro disponibilizou 220 homens para as visitas domiciliares, junto com os Agentes Comunitários de Endemias, nos municípios de João Pessoa, Cabedelo, Santa Rita, Bayeux e Campina Grande. Já o Corpo de Bombeiros são 150 homens, distribuídos nos municípios do Conde, Alhandra e nas regiões de Campina Grande, Guarabira e Sertão.

“Os números refletem a realidade de que a Paraíba foi o primeiro estado a partir para a ação com uma grande mobilização, envolvendo vários órgãos com o mesmo objetivo e o resultado não poderia ser outro”, declarou o comandante da 1ª Regional do Corpo de Bombeiros, Coronel Jobson.

 

 

Secom-PB