Paraíba já registra 10 óbitos e quase 600 casos suspeitos de microcefalia

Paraíba já registra 10 óbitos e quase 600 casos suspeitos de microcefalia

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB), divulgou, nesta quarta-feira (13), mais um boletim com dados atualizados sobre as notificações de casos suspeitos de microcefalia na Paraíba. Até o dia 9 deste mês, foram notificados 569 casos suspeitos de microcefalia relacionada ao vírus zika, distribuídos em 104 municípios paraibanos.


De acordo com o boletim, João Pessoa continua sendo o município com o maior número de notificações, com 260 casos notificados, seguido por Sapé, com 21 casos, Bayeux com 18, Conde com 17, e Alhandra, com 16 casos suspeitos notificados. Quanto ao número de óbitos, foram notificados 10 óbitos suspeitos.


O acompanhamento das investigações dos casos está sendo realizada pela Gerência Operacional de Resposta Rápida. O Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc) é o sistema de informação oficial para registro de todas as anomalias congênitas identificadas no pós-parto. Por conseguinte, todos os casos diagnosticados de microcefalia, relacionados ou não à infecção pelo vírus zika, deverão ser notificados oficialmente neste sistema, que tem o objetivo de fornecer informações sobre as características dos nascidos vivos, segundo explicações da gerência.


O protocolo de vigilância e resposta à ocorrência de microcefalia relacionada à infecção pelo vírus zika, da SVS/MS está disponível na íntegra AQUI.


Para outros esclarecimentos, deve-se entrar em contato com o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS), por meio do seguinte endereço eletrônico: cievs.pb@gmail.com ou pelo telefone: 0800-281-0023.


Ações - A Secretaria de Estado da Saúde continua com as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, em parceria com o Exército Brasileiro e Corpo de Bombeiros em vários municípios da Paraíba. Formando duplas com os Agentes Comunitários de Endemias dos municípios, homens dos Bombeiros e Exército visitam casa a casa, onde conversam com os moradores a respeito das formas de prevenção e ainda fazem vistoria nos quintais, jardins e até terrenos baldios. O objetivo é detectar e exterminar criadouros e focos do mosquito. Os municípios de João Pessoa, Cabedelo, Santa Rita, Bayeux, Conde e Alhandra já estão recebendo as visitas.


“Até agora o trabalho vem sendo bastante produtivo, pois é muito importante o envolvimento de todos nesta luta constante de combate ao mosquito, tendo em vista que a maioria dos focos é encontrada dentro de casa”, disse a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Renata Nóbrega.


Na quinta-feira (14), as visitas, com apoio do Exército, continuam nos municípios de Cabedelo, Santa Rita, Bayeux, João Pessoa e Alhandra. Na sexta-feira (15), as visitas serão realizadas no município de Alhandra.


De acordo com Renata Nóbrega, o Governo do estado vem conseguindo realizar um bom trabalho com relação às visitas. “Fazendo um balanço, segundo o Relatório Nacional, até o dia 11 de janeiro a Paraíba foi o primeiro estado em proporção de imóveis visitados. Até aquela data o número era de 70 mil imóveis visitados, e com a atualização da terça-feira (12), já estamos com mais de 90 mil. A meta é desafiadora e ousada, mas estamos mobilizados junto com os municípios para conseguir atingi-la”, concluiu Renata. 

 

 

Secom