Para Pedro, decisão do Senado fortalece processo de mudança

Para Pedro, decisão do Senado fortalece processo de mudança

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) comentou a decisão do Senado em afastar a presidente Dilma Rousseff (PT) por 180 dias. Para ele, os crimes cometidos pela chefe do executivo levaram os senadores a admitirem o processo de impeachment e possibilitar que o País vivencie um novo processo de mudança política.

Pedro disse acreditar que a presidente Dilma será totalmente afastada do cargo para que o Brasil possa voltar a crescer. “O Governo do PT afundou o Brasil em corrupção e desvios. É hora de ter a consciência que é preciso mudar”, reforçou.

O parlamentar lembrou ainda que um dos principais pontos no pedido de impeachment é o das chamadas “pedaladas fiscais”, que consistiu na prática de atrasar os pagamentos do Tesouro Nacional a bancos públicos para melhorar, temporariamente, a situação fiscal do País. Por causa do atraso nos repasses, BNDES, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal tiveram que desembolsar recursos próprios para pagar programas sociais.

Outro ponto, segundo reforçou o deputado, foi a edição dos créditos suplementares. A presidente editou decretos para liberar R$ 2,5 bilhões em crédito extra, no ano passado, sem aval do Congresso Nacional.

“Também temos o esquema de corrupção envolvendo a Petrobras, onde a presidente foi omissa diante do envolvimento de pessoas próximas a ela nesse episódio do Petrolão. Tudo isso afeta o trabalhador brasileiro, que perde o emprego, que fecha seu negócio por uma irresponsabilidade do PT que precisa ser punida”, ressaltou.

 

 

 

 

 

MaisPB