Para equilibrar contas, Governo baixa ato e corta na carne dos fornecedores

Para equilibrar contas, Governo baixa ato e corta na carne dos fornecedores

Diário Oficial do Estado desta terça-feira (19) traz notícia pouco agradável aos fornecedores do governo. Ato governamental nº 5 cria uma Câmara de Conciliação para renegociação de dívidas e reavaliação de contratos. Até os valores já licitados entram na lista. A medida vem uma depois de o governo admitir dificuldades financeiras e riscos ao pagamento da folha.

O texto fala em negociação de descontos de percentual mínimo de 15% e dá poderes à Câmara revogação de compromissos. Entra também na lista “os valores devidos em razão de serviços e aquisições já realizadas”.

Para reavaliação de contratos vigentes e valores devidos, o Estado elege como argumento o “interesse público direcionado à redução e a contenção de despesas”.

Inicialmente, serão reavaliadas dívidas e contratos superiores a R$ 300 mil anual, num prazo de trinta dias. Posteriormente, serão analisados os contratos inferiores a este valor.

 

 

 

MaisPB