Papa pede mais proteção à infância em visita ao Paraguai

Papa pede mais proteção à infância em visita ao Paraguai

O papa Francisco pediu neste sábado mais proteção às crianças durante uma visita a um hospital pediátrico de doentes de câncer em San Lorenzo, nos arredores de Assunção, em seu segundo dia da visita de três dias ao Paraguai, revolucionado com sua presença.

"Este é um hospital onde muitas crianças sofrem. Quero dizer que rezo por vocês e rezo por seus filhos", disse aos pais das crianças que sofrem de doenças graves.

Improvisando uma mensagem, o sumo pontífice acrescentou que roga "para que a Virgem esteja muito próxima de vocês, para que Jesus dê saúde aos seus filhos e para que vocês tenham essa força e essa constância que apenas as mamães e os papais têm", disse em um tom muito familiar.

O papa Francisco se dirigiu aos pais dos meninos e meninas doentes do Hospital Pediátrico Crianças de Acosta Ñu, onde saudou os menores internados. Milhares de pessoas se reuniram nos dois lados do trajeto de 10 km que o levou ao centro médico.

Francisco viajou desde a Nunciatura em um Peugeot 405, modelo 1989, o mesmo veículo utilizado pelo papa João Paulo II há 27 anos quando desembarcou no Paraguai.

"É tão importante uma criança na vida", resumiu, ao ressaltar que é preciso protegê-la desde suas origens.

Ao abandonar o edifício - onde se reuniu de forma privada com os doentes - o visitante provocou soluços e muita emoção quando abraçou uma menina nos braços da mãe.

Abraçou e beijou outras crianças que saltaram a grade de proteção e instruiu os guardas a permitir que chegassem até ele.

Aconselhou os adultos presentes a ser como crianças "alegres e simples" e finalmente ditou sua já conhecida frase: "rezem por mim".

O Papa se dirigiu posteriormente a Caacupé, onde se localiza a Basílica da Virgem dos Milagres, a Padroeira do Paraguai, onde chegou aclamado como astro popular por centenas de milhares de fiéis para a primeira grande missa programada de sua visita.

 

 

180 Graus