Pacientes esperam até oito meses por cirurgias e baratas continuam no Trauminha

Pacientes esperam até oito meses por cirurgias e baratas continuam no Trauminha

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados encontrou superlotação, pacientes com até oito meses de espera por cirurgias e até uma sala de cirurgia fechada no Ortotrauma de Mangabeira, em João Pessoa. A constatação ocorreu na manhã desta segunda-feira (04), durante inspeção realizada na unidade.

Além desses problemas, a falta de higiene é flagrante, com moscas na alimentação e baratas nos quartos, saindo dos banheiros.

A inspeção e uma audiência pública foram solicitadas pelo deputado federal paraibano Wilson Filho (PTB). A Comissão deve inspecionar, hoje, hospitais de João Pessoa, que são o Trauminha, o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena e o Santa Isabel, e em Santa Rita o Posto de Atendimento Médico (PAM).

A audiência pública está prevista para acontecer no período da tarde, no Tribunal de Contas do Estado da Paraíba.

 

O deputado Wilson Filho comentou que os problemas no Trauminha já haviam sido constatados pela comissão, mas continuam sem solução. “A vinda da comissão há nove meses constatou diversas irregularidades que estão sendo revistas nessa vistoria”, afirma.

“Lamentável ver tudo sem ser resolvido mesmo tendo orientação do Ministério da Saúde”, afirma o deputado que também destacou que “voltamos a ver no Trauminha a falta de interesse em resolver a fila do osso”.

Dos três blocos cirúrgicos que existem na unidade de saúde, apenas um está funcionando, o que aumenta a espera dos pacientes para fazer sua cirurgia. Além das reclamações dos pacientes sobre a demora nos procedimentos cirúrgicos, a Comissão também ouviu protestos em relação a baratas nos quartos e banheiros e insetos nas marmitas de alimentação.

Wilson ainda afirmou que perceberam algo com muita clareza, que “a direção do hospital fala como se estivesse falando a verdade e quando chegamos ao primeiro quarto, tudo o que ela disse foi desdito pelo que vimos”.

Já a audiência pública que seria seria realizada às 14h00, no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB), na capital, foi cancelada devido a problemas de saúde da presidente da Comissão, a deputada federal Conceição Sampaio (PP/AM). Ela está com crise de labirintite o que impediu a sua vinda à Paraíba. Como as visitas às unidades de saúde foram realizadas, todo material será encaminhado, acompanhado de um relatório.

 

 

 

 

 

 

Click PB