Organização diz que protesto deve reunir 10 mil em JP; Cássio e outros políticos confirmam presença

Organização diz que protesto deve reunir 10 mil em JP; Cássio e outros políticos confirmam presença

Maurício Renato, um dos líderes do Movimento Brasil Livre, afirmou nesta sexta-feira (11) que a manifestação do próximo domingo contra a presidente Dilma Rousseff (PT) deve contar com a participação de mais de dez mil pessoas em João Pessoa.

“Estamos montando uma estrutura maior do que os últimos protestos. Já contamos com estrutura de segurança para garantir a participação de todos”, afirmou.

Na entrevista concedida ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM, Maurício revelou que o protesto deve contar com a participação de vários políticos paraibanos, como o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), Efraim Filho (DEM), Benjamin Maranhão (SD) e Dinaldinho Wanderley (PSDB).

“Eu mesmo fui encontrar cada parlamentar para saber a opinião deles sobre o impeachment. Manoel Júnior (PMDB) mesmo disse que era a favor do impedimento”, contou.

Apesar da participação dos parlamentares, o Renato garantiu que a organização não permitirá que o evento seja usado como palco político. Ele também disse que serão feitas diversas homenagens à Operação Lava Jato e ao juiz Sérgio Moro.

“O Brasil vai mudar, tem que mudar e essa mudança está acontecendo com Moro. Hoje existe um país antes e depois dele”, afirmou.

Sobre o financiamento do protesto, o membro do MLB foi enfático ao assegurar que não recebe ajuda de custo de nenhum partido, apenas doações da sociedade civil, como de médicos, hospitais e da Maçonaria.

“Quem está pagando é a sociedade. Recebemos doações do Incor, em São Paulo, do Hospital de Bauru e de vários médicos pelo Brasil”, lembrou.

O evento acontece no domingo (13), às 15h, no Busto de Tamandaré, no Cabo Branco. Os participantes devem vestir verde e amarelo.

 

 

 


Yves Feitosa