Operários paralisam obras da transposição em Mauriti

Operários paralisam obras da transposição em Mauriti

Pelo menos 600 trabalhadores da empresa Queiróz Galvão, responsável pela realização do canal e terraplanagem das obras da transposição do rio São Francisco em Mauriti-CE [a chamada Meta 3 Norte, que vai do município cearense a São José de Piranhas, na Paraíba] pararam os serviços desde a manhã desta segunda-feira (10).

O Sindicato da categoria dos trabalhadores da Construção Civil do Ceará reivindica da empresa algumas defasagens, a exemplo de reajustes de horas extras em 100%, aumento do valor da cesta básica, adicional noturno e outras melhorias para a categoria.

Nesta terça-feira (11), todos os trabalhadores chegaram aos serviços, mas foram aconselhados pelo Sindicato a não trabalharem.
Representantes da entidade, com sede em Fortaleza, estão neste momento negociando com representantes da empresa Queiróz Galvão, mas segundo as últimas informações as conversas não têm avançado muito e a continuação das obras não tem previsão para recomeçar.

Parte dos trabalhadores está acampado no canteiro das obras que fica no distrito de Palestina a poucos km de Mauriti. Muitos operários estão voltando para suas residências, apenas os que moram em outros estados continuam no lugar no aguardo do desfecho. 

Fonte: Redação do portal Vale do Piancó Notícias com Radar Sertanejo