Operação Lava Jato fecha o cerco em torno de Lula

Operação Lava Jato fecha o cerco em torno de Lula

O ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró disse em delação que o então presidente Lula deu-lhe um cargo público em 2008 como forma de agradecimento, noticia o jornal Folha de São Paulo.

O motivo, segundo ele, foi a ajuda prestada para quitar um empréstimo de R$ 12 milhões que é considerado fraudulento pela Operação Lava Jato.

Em 2004, o fazendeiro José Carlos Bumlai, amigo de Lula, obteve empréstimo do Banco Schahin e disse ter repassado R$ 6 milhões para empresário de Santo André (SP) que teria informações comprometedoras do PT, acrescenta o jornal.

De acordo com investigadores, o contrato seria uma retribuição do PT ao grupo Schahin pelo empréstimo.

Cerveró disse que, ao sair da função, Lula o indicou para a BR Distribuidora por ele ter “viabilizado”o negócio.

 

 

Uol