Operação Dom Bosco: Prefeituras são suspeitas de fraudar licitações, Emas e Coremas, entre elas

Operação Dom Bosco: Prefeituras são suspeitas de fraudar licitações, Emas e Coremas, entre elas
O Ministério Público Federal na Paraíba, por meio da Procuradoria da República em Patos, o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual e a Controladoria Geral da União deflagraram, na madrugada desta sexta-feira, (16) a Operação Dom Bosco, que tem por objetivo central desarticular uma organização criminosa estruturada para fraudar licitações e desviar recursos públicos em contratos de fornecimento de material de expediente, papelaria, entre outros bens.
 
Segundo o MPF, estão envolvidas as empresas Livraria Dom Bosco, Gráfica Santo Antônio, Mix Mercadinho e AMPLA Comércio LTDA.
 
As buscas estão sendo feitas nas sedes das empresas e nas residências dos envolvidos.
 
Lista de prefeituras abaixo:

 

 
As prefeituras suspeitas de envolvimento nas licitações irregulares – de 2009 a 2015, são: Patos, Juru, Passagem, Emas, Água Branca, Condado, Malta, São José de Espinharas, São José do Bom Fim, Matureia, Mãe D'água, Areia de Baraúnas, Imaculada, Santa Luzia,  Teixeira, Junco do Seridó, São Mamede, Coremas e Cacimbas.
 
 
PoliticaNaParaiba.com.br