Operação Turmalina apreende armas e munições utilizadas em assaltos a bancos do Sertão

Operação Turmalina apreende armas e munições utilizadas em assaltos a bancos do Sertão

Uma operação desencadeada na manhã desta quarta-feira (7), por policiais militares e civis da 18ª Área Integrada de Segurança Pública (18ª Aisp), na cidade de Brejo do Cruz, no Sertão paraibano, apreendeu armas e munições que seriam utilizadas em assaltos a bancos da região.

O arsenal estava na casa do sargento da reserva do Corpo de Bombeiros Militares da Paraíba, Jurandir Holanda Linhares, pai de um dos suspeitos de tentar resgatar os acusados do assalto aos Correios de Olho D’Água (PB), na última sexta-feira (2).

De acordo com o major Douglas Araújo, comandante do 12º Batalhão, cerca de 40 homens das duas polícias foram até a casa do sargento reformado para cumprir um mandado de busca e apreensão expedido pela comarca da cidade. “Ele foi flagrado na residência com três armas, sendo duas espingardas e um rifle, quase 500 munições de vários calibres, máquinas de recarregar munições, uma ‘balaclava’ (touca que cobre todo rosto) e dinheiro manchado com tinta vermelha, semelhante à tinta expelida pelos caixas eletrônicos quando são explodidos”, disse.

No decorrer da operação ainda foram apreendidos um revólver calibre 38 e munições de uso restrito em duas casas da zona rural da cidade, também por força de mandado de busca e apreensão. Os donos do material tinham fugido, sendo um deles acusado de homicídio no município e outro que teria ligação com a quadrilha que atuava nos assaltos a bancos da região.

 

As armas e munições apreendidas, além do sargento da reserva, foram levados para 8ª Delegacia da Polícia, em Catolé do Rocha.

Para o delegado Jorge Luís, que participou das prisões, a operação Turmalina, como foi chamada, desarticulou um possível esquema de abastecimento de armas e munições para os suspeitos de assaltos a bancos. “A prisão de Jurandir Holanda Linhares vai nos permitir aprofundar as investigações para saber se ele sustentava de maneira bélica a quadrilha que praticava os assaltos a bancos na região. A operação integrada também teve um papel fundamental de reforço policial no município, pois em Brejo do Cruz um grande número de assaltantes de banco vinha se instalando na cidade e essas ações vão inibir significativamente essa prática”, destacou. 

 

Secom