Operação apreende 60 litros de cachaça artesanal em presídio de Campina Grande

Operação apreende 60 litros de cachaça artesanal em presídio de Campina Grande

Uma operação de segurança realizada, nessa quinta-feira (29), por agentes da Penitenciária Raymundo Asfora (Serrotão), em Campina Grande, apreendeu mais de 60 litros de cachaça produzida pelos detentos. As buscas ainda encontraram facas, espetos e aparelhos celulares.

A inspeção foi realizada nos pavilhões 2, 3, 4 e 6 da unidade prisional. De acordo com o diretor do presídio, Manoel Eudes Osório, a bebida é fermentada com produtos como arroz e açúcar. “Frutas como laranja, maçã, entre outras, também são usadas para este fim”, explicou Manoel.

As operações são uma determinação do secretário de Estado da Administração Penitenciária, Wallber Virgolino. Segundo ele, não há como possibilitar a ressocialização dos reeducandos sem exigir a disciplina por parte dos que insistem em descumprir as leis. “O sistema penitenciário da Paraíba já mostrou que quer reabilitar seus internos a voltarem ao convívio social de forma digna, mas em todos os ambientes sempre há pessoas que quebram as regras. É aí onde entra a disciplina, da qual jamais abriremos mão”, disse Wallber.

Todo o material será encaminhado à Seap, e a apreensão será comunicada à Vara das Execuções Penais de Campina Grande, que acompanha e fiscaliza o cumprimento de pena dos presos. 

 

Portal Correio