Olho d’Água e Piancó ‘guerreiam’ por água; protesto interdita BR-361

Olho d’Água e Piancó ‘guerreiam’ por água; protesto interdita BR-361

As cidades de Olho d’Água e Piancó estão travando uma verdadeira batalha por água nos últimos dias. Neste momento, a população de Olho d’Água interdita a BR-361, que liga o município a Patos, em protesto contra a ação da Aesa (Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba), que, cumprindo decisão da  Justiça. abriu as comportas do açude do Buiú para levar água para Piancó.

Segundo o jornalista Joaquim Franklin, do Portal Vale News PB, o clima é tenso neste momento na entrada da cidade.

Na última terça-feira, durante reunião na Câmara de Vereadores de Olho D’Água, para discutir a abertura de uma comporta do açude do Buiú, localizado na zona rural do município, para a cidade de Piancó, que está sem água há alguns dias, terminou em confusão, quando o representante da AESA informou que estava tentando dialogar a situação da falta de água em Piancó, mas, se quisesse abriria a comporta a qualquer custo. Após a declaração, a população interrompeu a reunião aos gritos. Em seguida, os populares interditaram a via de acesso à cidade, com pneus queimados, o que está acontecendo novamente hoje.

Em contato com a reportagem do Portal MaisPB, o senhor Geovanildo Clementino, um dos líderes do protesto, explicou que a população não é contra o envio da água do açude do Buiú para Piancó, mas sim com a forma como a Aesa deseja solucionar o problema, apenas abrindo as comportas do açude Buiú para que a água chega a Piancó pelo leito do Rio Genipapo.

Os moradores de Olho d’Água entendem que a melhor opção seria fazer um sistema de engate e a água descer através de uma tubulação evitando a evaporação e a perda pela areia seca do Rio Genipapo.

“Não vamos permitir que solte nossa água desta forma. O povo de Olho d’Água não é contra nossos irmãos de Piancó. Mas, não vamos aceitar sermos cobaias, que façam teste com a nossa água, pois teremos um grande prejuízo e desperdício. Os próprios técnicos da Aesa dizem que se a distribuição for feita desta forma saíra das comportas do açude do Buiú cerca de 2 milhões de metros cúbicos e chegará em Piancó pouco mais de 500 mil litros. Isso é absurdo, não podemos aceitar”, sustentou.

Geovanildo disse que se for preciso os moradores de Olho d’Água passarão dias com a BR-361 interditada. Neste momento as duas faixas da rodoviam estão fechadas e o trânsito parado, com congestionamentos de mais de três quilômetros. Segundo Geovanildo, até a população de Piancó é contra a forma como a Aesa está querendo distribuir a água.

MaisPB