Olenka nega articulação para seguir na Assembleia, mas afirma que está pronta para assumir mandato

Olenka nega articulação para seguir na Assembleia, mas afirma que está pronta para assumir mandato

A deputada estadual Olenka Maranhão (PMDB) que está prestes a deixar a ALPB convive com a expectativa nestes dias de garantir, embora não tenha sido reeleita, a sua permanência na Casa. Apesar de afirmar que não está participando de negociações do seu partido com o governador Ricardo Coutinho (PSB), ela diz que a região de Ararura, sua base eleitoral, precisa ter melhor representação no Poder Legislativo estadual na próxima legislatura.

Se nada der certo, Olenka deixa a ALPB no dia 31 de janeiro. No dia seguinte os deputados estaduais eleitos em outubro do ano passado tomam posse na ALPB para cumprir o mandato pelos próximos quatro anos. No entanto, as articulações do senador eleito José Maranhão (PMDB) são para que algum peemedebista eleito assuma algum cargo no Governo do Estado e ela, como primeira suplente, tenha garantida a continuidade de seu trabalho como parlamentar.

“Não estou participando diretamente de nenhuma articulação. Se ela existe, é por parte do meu partido, o PMDB. A gente sabe que entra na eleição podendo ganhar ou perder, mas o fato de ser primeira suplente sugere que eu posso vir a assumir. Mas garanto que não sei como estão estas conversar e também não tive nenhum contato com o governador Ricardo Coutinho”, declarou.

A primeira tentativa frustrada do PMDB foi com a possível ida do deputado Trócolli Júnior para a Secretaria de Representação Institucional, mas ele recusou. Em seguida, foi oferecida a Secretaria de Esportes, a qual ele também não aceitou. As possibilidades agora estão com os demais peemedebistas eleitos, Raniery Paulino, Nabor Wanderley e Gervásio Maia.

“Se tudo der certo, estarei preparada para assumir com certeza. Sei do meu trabalho e da minha luta a favor de muitas categorias e acho que meu retorno contemplaria mais a minha região. Para Araruna e toda a sua região, é muito interessante que tenha uma parlamentar que lhes represente e existe sim um sentimento da classe política e da população que me apoiou de que eu continue na Casa neste ano”, afirmou.

 

 

 

Correio da Paraíba