OAB-PB reage a suposta paralisação da transposição e quer movimento popular

OAB-PB reage a suposta paralisação da transposição e quer movimento popular

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), reagiu, nesta sexta-feira (05), as especulações em torno da suposta pretensão do Governo Federal de paralisar as obras do projeto de Transposição de Águas do Rio São Francisco, iniciada em 2007 com previsão para conclusão em 2010, mas que, após vários atrasos, segue sem definição de término.

O presidente da OAB-PB, Odon Bezerra, disse que a Instituição não pode ficar parada “sob pena de caos completo no estado da Paraíba, sobretudo no Sertão, e no semiárido nordestino”. Odon acrescentou que a OAB-PB vai se unir com o Governo do Estado, Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Prefeituras, Câmaras de Vereadores, sindicatos, associações e toda sociedade civil organizada para cobrar que a obra não seja parada.

“Estive neste final de semana no Sertão paraibano e pude observar de perto o clamor dos sertanejos com a falta de água e a possibilidade de colapso no abastecimento das cidades. Nossos principais mananciais, a exemplo dos açudes de Boqueirão, Engenheiro Ávidos e Coremas,  estão praticamente secos. Não podemos mais aceitar tanta demora e agora a possibilidade de paralisação das obras do projeto de Transposição de Águas do Rio São Francisco, por isso conclamo que todas as autoridades e a sociedade civil organizada se unam para cobrar o prosseguimento da obra”, afirmou.

O presidente revelou que nos últimos dias foi procurado pelo deputado Jeová Campos, presidente da Frente Parlamentar da Água da ALPB, que pediu apoio da OAB-PB a causa. Odon  se comprometeu em ajudar o Legislativo no que estiver ao alcance da Ordem. “Temos que nos unir, realizar audiências públicas para ouvir o Governo do Estado, deputados, prefeitos, vereadores, lideranças comunitárias, enfim, toda a sociedade civil organizada para, de forma conjunta, cobrarmos a conclusão da obra. Se for o caso poderemos até organizar uma macha, com representantes da Paraíba, em Brasília”, declarou.

Odon Bezerra lembrou que a Carta de Vitória, elaborada neste final de semana durante o Colégio de Presidente de todas as Seccionais da OAB do Brasil, falou da importância da água e elencou a questão como prioridade nas discussões da Ordem. “Vamos cumprir fielmente na OAB-PB o que foi estabelecido pelo Conselho Federal em Brasília”, afirmou.

 

 

 

Cristiano Teixeira – MaisPB