Noventa e oito servidores federais foram expulsos por corrupção na Paraíba

Noventa e oito servidores federais foram expulsos por corrupção na Paraíba

O enfrentamento à impunidade no Poder Executivo Federal, uma das diretrizes prioritárias do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle (MTFC), antiga Controladoria-Geral da União (CGU), resultou, nos últimos 13 anos, na expulsão de 98 agentes públicos federais na Paraíba por práticas relacionadas a corrupção.

Este ano apenas um servidor foi expulso no Estado, segundo dados do último relatório de  punições expulsivas, publicado mensalmente na Internet, de forma a prestar contas à sociedade sobre a atividade disciplinar exercida no âmbito do Poder Executivo Federal.

 

O relatório aponta ainda que, desde  2003, o Governo Federal já expulsou 5.910 servidores em todo o país, sendo  251  nos primeiros seis meses de 2016.

Desses, 4.931 foram demitidos; 456 tiveram a aposentadoria cassada; e 523 foram afastados das funções comissionadas. Em quase 13 anos, os entes federados com maior quantidade de punições foram Rio de Janeiro (1.023), Distrito Federal (739) e São Paulo (626).

Já as pastas com maior quantidade de estatutários expulsos foram o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), o Ministério da Educação (MEC) e o Ministério da Justiça e Cidadania (MJC).

 

 

MaisPB