Nonato responde a Buba: 'Se a esposa dele se retirou da disputa não posso responder por isso. Eles esvaziaram o partido'

Nonato responde a Buba: 'Se a esposa dele se retirou da disputa não posso responder por isso. Eles esvaziaram o partido'
O vice-prefeito de João Pessoa e presidente estadual do PPS, Nonato Bandeira, respondeu às declarações de Buba Germano (PSB) de que ele teria "destruído" o PPS ao "tirar a legenda de quem tem voto".
 
"Primeiramente, eu não tirei o partido de ninguém. Se a esposa dele se retirou da disputa não posso responder por isso. Eles esvaziaram o partido. O maior exemplo disso foi o fato de que ele mesmo, Buba, não entrou no partido quando pôde", disse Nonato.
 
Ele ainda disse que o fato de não ter sido eleito é fruto de uma postura correta durante sua campanha. "Os votos que eu recebi não foram de uma máquina, como a prefeitura, por exemplo, e nem foram comprados. Foram votos conscientes, sem recorrer a votos comprados, como Buba e eu bem sabemos que muitos fizeram", disse.
 
"Como eles podem questionar qualquer coisa acerca do crescimento do partido? Estamos reconstruindo o PPS. Eles deixaram o partido com 27 representações municipais. Temos, agora, 68. Ainda encontramos dívidas no TRE que nos impedem de receber o fundo partidário. Deixaram o partido sem sede, contador e advogado. O partido servia apenas como legenda manipulável", declarou.
 
Em nível nacional - Buba ainda tinha comentado que, assim que encontrasse o presidente nacional do PPS, Roberto Freire, contaria o que está acontecendo na Paraíba.
 
"Ele sabe muito bem o que acontece aqui, até porque a gente mantém contato direto com o diretório nacional. E as decisões internas são respeitadas, pois temos uma linha de pensamento de democracia interna. As decisões são tomadas pelo diretório. Se as eleições foram perdidas eles ficam sabendo pois enviamos relatórios. Eles nem precisam procurar informações", declarou o presidente do PPS estadual.
 


João Thiago