Nonato não crê em recado de Cartaxo a Ricardo sua ascensão na PMJP

Nonato não crê em recado de Cartaxo a Ricardo sua ascensão na PMJP

O prefeito em exercício de João Pessoa, Nonato Bandeira (PPS), declarou, nesta segunda-feira (9), não acreditar que a sua ascensão ao cargo após licença de Luciano Cartaxo (PT) seja um recado político do petista ao governador Ricardo Coutinho (PSB) porque o grupo do socialista se negou fazer parte da gestão da Capital.

Em entrevista ao Correio Debate, da 98 FM, Bandeira disse que encara com naturalidade o fato dele assumir o posto.  Para Nonato, em caso de ausência do titular, o vice é que deve assumir a gestão.

“O prefeito precisa descansar, tirar licença e quem assume é o vice”, disse Nonato Bandeira lembrando que o socialista Ricardo Coutinho também abriu espaço para Manoel Júnior, na época que era prefeito da Capital, e Rômulo Gouveia, na gestão estadual.

Nonato também comentou sobre as especulações de uma aproximação política dele com Luciano Cartaxo. De acordo com o socialista, o que há entre ele e o petista  trata-se de um entendimento administrativo.

Nonato explicou que esteve ausente do gestor municipal devido o calendário eleitoral quando ele e Cartaxo seguiam grupos divergentes nas eleições estaduais.

“O que nós tivemos foi a maturidade de separar as opções políticas que acontecem nas eleições do andamento administrativo que tem que marcar a gestão quando é eleita. Fomos eleitos pela população. No entanto, não podemos fazer de divergência políticas que acontecem a cada dois anos um cavalo de batalha ou um processo de agressividade e distanciamento que não possa fazer qualquer tipo de composição ou até de recomposição mesmo de aconteceu um distanciamento”, argumentou Nonato afirmando que sempre aconteceu entre ele e Cartaxo um respeito mutuo.

 

 

 

Roberto Targino – MaisPB