Nonato Bandeira desmente dobradinha com Lucélio e critica ‘molecagem’

Nonato Bandeira desmente dobradinha com Lucélio e critica ‘molecagem’

O vice-prefeito de João Pessoa e candidato a deputado estadual, Nonato Bandeira (PPS), reagiu com indignação aos boatos, segundo ele, plantados ontem na mídia de que estaria anunciando apoio à candidatura de Lucélio Cartaxo ao Senado, em troca de cargos na Prefeitura da Capital.

"Isso é uma molecagem. Quem me conhece sabe muito bem que não ajo dessa forma e sempre critiquei o balcão de negócio que se transformou a política paraibana, agravada agora com esse adesismo vergonhoso pra todos os lados, que não guarda o mínimo de coerência e lealdade a princípios, posturas e prática político-administrativa", desabafou o candidato.

Ao negar que tenha participado de qualquer reunião com o prefeito Luciano Cartaxo, Nonato Bandeira disse que sua posição é a mesma assumida e anunciada bem antes das convenções.

"Não barganho cargos, não participei de reunião alguma, aliás, faz tempo que vi o prefeito Cartaxo e seu irmão gêmeo. Meu anúncio de apoio a Cássio Cunha Lima e sua chapa ocorreu antes mesmo do próprio PSDB. Voto e apoio a chapa completa. Comigo não tem meio termo. E sem falar que o primeiro suplente de Wilson Santiago é o ex-prefeito Luciano Agra, a quem deve respeito, lealdade e gratidão, conceitos tão anacrônicos nessa orgia política e partidária que tem envergonhado as pessoas sérias na Paraíba".

Quanto a indicar algum nome para ocupar cargos na administração municipal, Nonato Bandeira disse que não tem a menor disposição para isso, apesar de ser vice-prefeito e ter dado sua contribuição junto com Agra para a vitória de Cartaxo em 2012.

"Quem a gente indicou, por uma questão de justiça, já que ganhamos a eleição juntos, foi demitido pelo prefeito. E se eu adotasse o fisiologismo na política tinha ficado ao lado do Governo do Estado e da Prefeitura, pois muitos sabem o que me foi oferecido antes das convenções. Fiquei com os candidatos da oposição e com Luciano Agra, que não tem cargos e nem estrutura a oferecer. Assim procedemos. Mas tem gente que não entende ou se irrita com nossa postura, tentando levar para a vala comum da politicagem quem pensa e age diferente".


Assessoria