No Sertão, Ricardo Coutinho rebate críticas de Cunha

No Sertão, Ricardo Coutinho rebate críticas de Cunha

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), esteve no Sertão paraibano durante os últimos dias inaugurando uma série de obras. Neste sábado (11), o socialista lançou uma adutora e a restauração de uma estrada na região. Na oportunidade, RC respondeu as acusações do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, que o acusou de omissão durante a sessão na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), na qual manifestantes adentraram na casa para protestar contra Cunha.

“Acho que a terceira maior autoridade do país deveria ter o mínimo de cuidado com as palavras e responsabilidade com o povo da Paraíba e com a autoridade que governa este Estado. Não nos curvamos, nem temos medo de debater absolutamente nada, com ninguém”, declarou.

De acordo com o governador, seria um erro a entrada da Polícia Militar na casa e, na Assembleia, a jurisdição é do Poder Legislativo: “Ao redor da Assembleia estavam Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. Dentro, é território do Poder Legislativo. Polícia não pode e nem deve entrar lá, seria um erro muito grande e eu não tenho culpa se as teses que Eduardo Cunha defende são impróprias e provocam este tipo de reação [dos manifestantes]", se defendeu.

Ricardo disse que as posturas tomadas por Cunha na Política nacional são delicadas e “incompatíveis” com a presidência da Câmara dos Deputados: “Quem dirige uma Câmara tem que ser imparcial. Ele foi eleito por todos. Uma coisa é ser líder de uma oposição, outra coisa é ser presidente de uma Câmara dos Deputados”, disparou.

O socialista ainda declarou que provavelmente Cunha foi “mal assessorado” por um “cupincha” que o abasteceu de informações falsas e finalizou dizendo que ele deveria pedir desculpas ao povo da Paraíba.


WSCOM