Não renovação de dupla causa constrangimento no Campinense

Não renovação de dupla causa constrangimento no Campinense

Os meias Gil Bala e Chapinha não tiveram seus contratos renovados com o Campinense. O vínculo da dupla chegou ao fim nesta quarta-feira (30).

A forma como se deu o aviso, entretanto, causou constrangimento nos bastidores do rubro-negro.

O gerente de futebol Luciano Mancha comunicou sobre suas “não renovações” minutos antes do técnico Paulo Moroni iniciar os trabalhos na tarde de ontem, no Amigão. A informação é do repórter Phillipy Costa, do site paraibaonline.net.br, e confirmada pelo Portal MaisPB, em contato com um dos jogadores do elenco.

O episódio irritou o elenco, sobretudo os dois atletas desligados.  Alguns jogadores, inclusive, chegaram a cogitar não treinar em manifestação de solidariedade aos companheiros.

Ainda segundo a reportagem do paraibaonline, o presidente William Simões reprovou a atitude de Luciano Mancha, considerando que ele poderia ter conduzido a situação de maneira diferente.

Na última semana, uma mensagem de áudio do meia Jussimar detonando Mancha vazou nas redes sociais. O jogador se queixara do dirigente não liberá-lo para o América de Natal.

Em entrevista à rádio Caturité, Luciano Mancha minimizou o mal-estar com o elenco.

‘’Em todo lugar quando não há um acerto fica alguma coisa no ar. Isso é normal no futebol. Faz parte de qualquer empresa, quando um funcionário não está desempenhando aquilo que se deseja afastá-lo. No caso foi a não renovação dos contratos que se encerraram hoje’’, disse.

 

 

 

 

 

MaisPB