'Não quero mudar nome do Palácio do Governo, nem mexer na história da PB, apenas homenagear Ariano Suassuna', diz deputado

'Não quero mudar nome do Palácio do Governo, nem mexer na história da PB, apenas homenagear Ariano Suassuna', diz deputado

O deputado estadual, Jeová Campos (PSB), disse hoje (06), que o debate sobre o projeto de lei de sua autoria que acrescenta o nome ‘Ariano Suassuna’ ao ‘Palácio da Redenção’ está sendo desvirtuado. “Não propus, em momento algum, mudar o nome do Palácio da Redenção, apenas, acrescentar o nome de Ariano Suassuna, numa justa homenagem a esse intelectual paraibano que nasceu nas dependências do Palácio e ficou mundialmente famoso pelo conjunto de sua obra”, destaca Jeová.

O Projeto de Lei Nº 67/2015, que foi retirado de pauta da sessão do último dia 29, a pedido do próprio parlamentar, sugere o acréscimo do nome ‘Ariano Suassuana’ ao nome do Palácio. “O parlamento é a Casa do povo, é um espaço democrático, e como percebi que havia necessidade de realizar um debate mais aprofundado sobre a proposta, sugeri a retirada do PL de pauta, para fazermos um debate mais maduro, mais amplo e democrático, com a participação da sociedade, ouvindo quem é a favor e contra para, a partir daí, tomarmos uma decisão que espelhe a vontade da maioria”, afirma Jeová, lembrando que esse debate deverá ser marcado em breve.

‘É preciso deixar claro que a minha intenção não tem o objetivo de mudar a história da Paraíba, nem ao menos mudar o nome do Palácio, apenas de acrescentar o nome de Ariano e com isso fazer uma justa homenagem a esse grande paraibano que é reconhecido mundialmente pelo conjunto de sua obra, cujo principal enfoque é o sofrimento e a saga do povo nordestino. Ariano nasceu no palácio, mas nunca se encastelou, foi porta voz dos mais humildes, através de sua obra, e por isso, creio eu, é merecedor desta justa homenagem”, justifica Jeová.

Segundo informações publicadas nesta quarta-feira (06), em um jornal local, representantes de dez entidades encaminharam ao presidente da ALPB, Adriano Galdino, um abaixo-assinado se posicionando contra o projeto. “Sou um democrata por formação e convicção. Não me furto de ouvir a sociedade, o povo e se a maioria se posicionar contra a minha homenagem, respeitarei as opiniões, mas me dou o direito de defender essa iniciativa num debate, porque entendo ser um justa homenagem a esse paraibano ilustre e que em nada muda o curso de nossa história”, finaliza Jeová.

 
 

Assessoria