Na Paraíba, carteiros fazem assembleia e podem entrar em greve nesta quarta

Na Paraíba, carteiros fazem assembleia e podem entrar em greve nesta quarta

O Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos da Paraíba (Sintect-PB) realiza uma assembleia na noite desta terça (17) e pode decidir uma nova greve dos carteiros no Estado. Caso seja decidido pela paralisação, os serviços começam a ser suspensos já nesta quarta (18). 

Na pauta de reivindicações a categoria pede a contratação de 79 aprovados em concurso realizado em 2011. 

Husman Tavares, diretor administrativo do sindicato, afirmou que a carência de pessoal no estado é de, pelo menos, 200 pessoas e denunciou que esse déficit de trabalhadores faz parte de um "projeto para privatizar os Correios".

Tavares admite que já existe um acúmulo de correspondência em função da falta de pessoal, o que faz a empresa perder credibilidade. De acordo com o diretor, a greve é pela melhoria de serviços e não por aumento de salário.

Além da votação da paralisação, também será feita a avaliação do processo de mobilização nacional, informes gerais e encaminhamentos.

A última greve dos carteiros aconteceu em fevereiro do ano passado e teve duração de 45 dias. 

 
 
 


Redação