Mulheres de deputados pedem que Cunha interceda pela cota de passagens para esposas

Mulheres de deputados pedem que Cunha interceda pela cota de passagens para esposas

Além dos pedidos corporativos dos deputados, o candidato do PMDB à Presidência da Câmara Eduardo Cunha (RJ) também precisa lidar com os pedidos de esposas dos parlamentares. Um deles em especial foi refeito, neste sábado, em chá oferecido às mulheres de deputados por Nilda Gondim (PMDB-PB) para a candidatura do peemedebista. Izamar Rodrigues, esposa do deputado Remídio da Amatur (PR-RR), solicitou que o deputado fluminense analise o retorno da cota de passagens aéreas para as mulheres dos políticos. O pedido já foi feito quando Cunha visitou Roraima.

Izamar comentou que apesar de o PR, partido do marido, ter decidido fazer bloco oficial com o PT na Câmara, ela fez questão de vir ao chá em homenagem a Cunha porque tem muita simpatia por ele. Indagada se acreditava que poderia influenciar no voto do marido, Izamar respondeu:

— O casal sempre tem que estar em acordo. Nós temos influência. O PR fechou com o PT, mas temos simpatia pelo Eduardo Cunha. Ele é sempre muito receptivo com as esposas. Ele foi a Roraima e chamou as mulheres de deputados. Eu fiz até um pedido a ele: retornar o nosso direito às passagens (da cota parlamentar). A gente mora longe, é difícil. Mulher de político abdica da sua própria vida. (Eu) tranquei duas vezes a faculdade de direito. Sem a cota para as mulheres ficou muito difícil — conta.

Depois do escândalo do uso indevido das passagens da cota parlamentar para viagens de férias e de familiares, a Câmara decidiu que apenas os deputados teriam direito a passagens, abrindo exceção apenas para assessores, desde que autorizado pela Mesa Diretora. Segundo Iza, Cunha prometeu lutar, se eleito, para que o direito das mulheres às passagens seja novamente garantido.

— Eu acho que ele foi sincero — disse Izamar.

APOIO DAS PRIMEIRAS-DAMAS

O deputado, que está numa intensa campanha para a Presidência da Casa, ficou menos de dez minutos no evento, que reuniu cerca de 20 mulheres, entre elas quatro deputados, esposas e parentes dos postulantes. Ele disse estar confiante da vitória, e comemorou a decisão do PP se integrar o bloco do PMDB. Segundo Cunha, a campanha tem que buscar votos em todos os lugares. Indagado se também conta com a ajuda divina, o deputado, que é evangélico, respondeu:

— Fiz a campanha chegar às pessoas, não só aos deputados. Nada acontece se não for pela ajuda de Deus.

Simpático, o parlamentar reconheceu Izamar quando ela perguntou se ele se lembrava dela:

— Você é a esposa do Remídio!

— O senhor se lembra do meu pedido, não?

Cunha riu. Além de mulheres de deputados do PMDB, como Poliana, casada com Leonardo Quintão (PDB-MG), o chá atraiu também Senhorinha Caetano Malheiros, mulher do deputado Sinval Malheiros (PV-SP). O PV está no bloco das oposições, que apoia a candidatura de Júlio Delgado (PSB-MG). Ela preferiu não revelar o voto do marido.

— Achei a iniciativa muito interessante, se lembrar das mulheres dos deputados. Podemos dividir experiências com outras esposas. O voto é com ele — explicou Senhorinha.

A anfitriã, a deputada Nilda Gondin, disse que fez o convite a várias deputadas e mulheres de deputados, mas reconhecia a dificuldade de atrair muita gente por ser a véspera da posse.

— Hoje é difícil, além dos muitos eventos, tem a concorrência do cabeleireiro. Quis fazer isso porque gosto muito do trabalho do Eduardo — argumentou a deputada.

 
 
 
 

O Globo