Mulher é suspeita de matar recém-nascido e enterrá-lo no quintal da própria casa na região de Sousa

Mulher é suspeita de matar recém-nascido e enterrá-lo no quintal da própria casa na região de Sousa

Uma mulher ainda não identificada é suspeita de ter dado a luz e enterrado o próprio filho no muro da própria casa no município de Nazarezinho, no Sertão da Paraíba. A denuncia só foi divulgada na imprensa nesta quinta-feira (28) e está sendo investigada no Ministério Público Estadual da cidade de Sousa.

O promotor Manoel Pereira de Alencar, determinou que o Conselho Tutelar da cidade de Nazarezinho, apure a denuncia e emita um relatório sobre o caso. A mulher teria escondido a gravidez até da própria família.

Ainda de acordo com a denúncia, a mulher estava em casa quando sentiu fortes dores, e deu à luz dentro de casa. Ela mesma teria cortado o cordão umbilical e depois enterrado o bebê. Um inquérito policial deverá ser aberto para investigar o caso e a suspeita pode ser autuada pelo crime de infanticídio.

É crime
CP - Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940
Art. 123 - Matar, sob a influência do estado puerperal, o próprio filho, durante o parto ou logo após: Pena - detenção, de dois a seis anos. Aborto provocado pela gestante ou com seu consentimento.

 



DIÁRIO DO SERTÃO com informações de Mário Gibson