MPPB deflagra 'Operação Monte Sinai' para combater desvio de dinheiro na Paraíba

MPPB deflagra 'Operação Monte Sinai' para combater desvio de dinheiro na Paraíba

Desde as primeiras horas desta terça-feira (21), equipes do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB) realizam, em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU) e a Polícia Militar da Paraíba (PM-PB), uma operação para combater o desvio de dinheiro público na Paraíba. A ação foi batizada de 'Monte Sinai' e tem como alvo a prefeitura do município de Monte Horebe, no Sertão paraibano, onde os desvios estariam sendo realizados.

Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em residências, escritórios e empresas que teriam ligação com o esquema nas cidades de Monte Horebe e Bonito de Santa Fé e em João Pessoa. Além disso, as equipes ainda estão cumprindo um mandado de busca e apreensão na sede da Prefeitura de Monte Horebe e cumprindo uma determinação do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ-PB) de afastamento da prefeita do município, Cláudia Aparecida Dias (DEM), e do secretário municipal da Administração, Erivaldo Jacó de Sousa. Os dois estão impedidos de se aproximarem de prédios públicos do município pela distância mínima de 100 metros – essa medida também está sendo aplicada ao ex-prefeito Erivan Dias Guarita.

As investigações tiveram início há mais de três anos e fazem parte de um desdobramento da 'Operação Transparência', também realizada pelo Gaeco e que investigou esquemas de corrupção e fraudes em dezenas de municípios paraibanos. Em Monte Horebe, os desvios investigados pelo Ministério Público teriam ocorrido entre os anos de 2010 e 2012 e vão desde desvios de recursos públicos, que deveriam ser usados para a compra de alimentação, a obras de construção civil e na contratação ilegal de “funcionários fantasmas”.

O nome da operação, 'Monte Sinai', é uma referência ao nome da cidade paraibana onde os desvios de recursos público estavam acontecendo. O Monte Sinai, conhecido também como Monte Horeb, está situado no sul da península do Sinai, no Egito. O lugar é sagrado para os cristãos por ser, segundo a tradição cristã, o lugar onde Moisés teria recebido a tábua dos dez mandamentos.

Mais informações sobre a operação e outros detalhes serão concedidos durante uma entrevista coletiva a ser realizada às 10h desta terça-feira (21), na sede da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), em João Pessoa.

 

 

 

Assessoria MPPB