MPF quer investigação de possíveis irregularidades no Fies no Sertão da PB

MPF quer investigação de possíveis irregularidades no Fies no Sertão da PB
O Ministério Público Federal em Patos instaurou procedimento para apurar possíveis irregularidades no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do Ministério da Educação.
 
Centenas de estudantes da cidade alegam que não conseguiram efetivar a inscrição no site do MEC. O prazo dado pelo órgão do Governo Federal expirou no dia 6 de fevereiro.
 
O procurador da República em Patos, Edgard de Almeida Castanheira, foi informado pela Coordenação-Geral Jurídica do Financiamento Estudantil (CGFIES) que o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) está ciente do problema e que está fazendo o possível para solucioná-lo no prazo de uma semana.
 
Caso o problema persista após o prazo informado pelo FNDE, a Procuradoria da República no Município (PRM) de Patos tomará as medidas judiciais cabíveis para solucionar a questão, tendo como objetivo resguardar os direitos dos alunos que se encontram prejudicados.
 
O procurador solicita que os estudantes guardem os números de protocolo e as capturas de tela de erro do site, para se resguardarem no futuro, além de comprovarem suas demandas.
 
 
 
 
Mais PB