MPF da PB quer investigação de 'má conduta' médica no hospital de Patos

MPF da PB quer investigação de 'má conduta' médica no hospital de Patos
O Ministério Público Federal (MPF) da Paraíba encaminhou ofício nesta terça-feira (17) solicitando ao Conselho Regional de Medicina (CRM-PB) que investigue a atividade dos médicos que atuam no Hospital Regional de Patos, no Sertão paraibano.
 
O motivo, segundo o MPF, é a denúncia de ausência de médicos plantonistas durante o plantão.
 
Segundo o vice-presidente do CRM-PB, Noberto Neto, o conselho "só pode averiguar e tomar uma atitude depois que tomar documento do MPF em mãos. Vamos aguardar comunicação oficial para poder instaurar procedimento".
 
 

 

O MPF pede apuração sobre possível má conduta de médicos da unidade hospitalar, com ausência de médicos plantonistas durante o horário de plantão.
 
No ofício, o  procurador João Raphael Lima sugere que o CRM-PB busque elementos de prova analisando o livro de registro do setor e entreviste profissionais do hospital. "Havendo receio de represálias pela prestação de depoimento por parte de funcionários, que tal seja consignado no procedimento”, ressalta.
 
Ainda segundo o procurador, o MPF vai instaurar inquérito civil para apurar as formas de controle de jornada dos médicos do hospital. Pede ainda o procurador no ofício que, após as apurações, uma cópia dos autos seja remetida ao MPF de Patos, para avaliação de outros tipos de responsabilidade, como cível e penal.
 
Fonte: G1