MPE quer R$ 130 milhões da Arquidiocese por suposto abuso de padres a meninos

MPE quer R$ 130 milhões da Arquidiocese por suposto abuso de padres a meninos

O promotor de Justiça, Marinho Mendes (foto), revelou, nesta sexta-feira (12), que o Ministério Público Estadual (MPPB) entrou com uma ação civil pública contra a Arquidiocese da Paraíba por dano moral coletivo por conta do suposto abuso sexual sofrido por 15 menores pelo padre José Adriano da Silva.

A ação tramita na comarca da cidade de Jacaraú. Segundo o promotor, existe um pedido de indenização de R$ 130 milhões. Sendo R$ 10 milhões para cada um dos 11 meninos, que confirmaram os supostos abusos do padre, e mais R$ 20 milhões para a sociedade, “que fica desmoralizada”.

Segundo o promotor, a quantia destinada a sociedade deve ir para um fundo da criança e do adolescente.

Marinho Mendes acusa o padre de levar as crianças para o Rio Grande do Norte, onde dava bebida alcoolica para as crianças e se relacionava com eles. “A coisa se transformava em bacanal, ele se relacionava com quatro ao mesmo tempo. Os encontros também aconteciam na casa dele, tudo escondido”, disse.


As declarações foram feitas durante entrevista a rádio CBN de João Pessoa, na manhã de hoje. 


MaisPB