Motociclista embriagado e sem CNH atropela e mata menina de 6 anos

Motociclista embriagado e sem CNH atropela e mata menina de 6 anos

Uma criança de 6 anos morreu no início da noite desta quarta-feira (24) depois de ser atropelada por uma motocicleta, no Bairro Jardim Glória 2, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. Segundo a Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), o motociclista, de 32 anos, estava embriagado e não tinha carteira de habilitação. Ele confessou à polícia que ingeriu álcool e que fugiu do local por medo de ser agredido pelos moradores.

G1 não conseguiu localizar o advogado do motociclista. A vítima, uma menina, tinha acabado de sair da Escola Municipal de Educação Básica Maria das Graças Pinto, onde estuda. A criança atravessava a rua com a mãe quando foi atingida pela motocicleta.

A menina foi levada ao Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande (PSMVG), onde morreu momentos depois de ser atropelada. A cena do atropelamento foi presenciada pela professora da criança.

O vídeo, divulgado pela Deletran, mostra o momento do acidente e a hora em que o suspeito guarda a motocicleta na casa do dono da empresa onde ele trabalha.

“O motociclista estava embriagado, com 0,21mg/L [de álcool]. O vídeo [de câmeras de segurança] mostra ele atropelando, parando em seguida e conversando com um motorista. Ele disse [ao motorista] que estava sem CNH, depois fugiu e entrou na casa do patrão dele”, explicou o delegado da Deletran, Jeferson Dias Chaves. O motociclista trabalha como vendedor.

Na casa, ele acabou contando que havia atropelado uma criança. Os outros funcionários, colegas do motociclista, foram ao local do atropelamento, mas não encontraram a vítima. A polícia conseguiu identificar o motociclista, que acabou preso em flagrante no mesmo bairro.

“Ele confessou que, infelizmente, havia ingerido bebida alcoólica e atropelado a criança. Ele disse que fugiu porque ficou com medo do pessoal [testemunhas ou moradores] fazer mal a ele. Ele foi autuado por homicídio doloso [quando se assume o risco de morte]”, disse o delegado. Francisco afirmou que estava bebendo cerveja desde o período da manhã.

O motociclista foi levado para uma unidade prisional em Várzea Grande.

 

 

G1