Ministro de Educação de Portugal é assaltado na Lagoa, Zona Sul do Rio

Ministro de Educação de Portugal é assaltado na Lagoa, Zona Sul do Rio

O ministro da Educação de Portugal, com tutela em Esportes, Tiago Brandão Rodrigues, sofreu uma tentativa de assalto na noite deste sábado, na Lagoa, Zona Sul do Rio. Ele estava acompanhado de uma pessoa da comitiva, quando foi abordado por dois homens armados com facas, na altura da Avenida Epitácio Pessoa.

Os bandidos teriam levado dinheiro, mas não se sabe a quantia. Segundo a assessoria do governo responsável pela operação Lagoa Presente, populares imobilizaram um dos assaltantes, Márcio Luiz Brandão, de 26 anos, conhecido como “Tiemen”, da comunidade Pavão-Pavãozinho. Logo, policiais da operação o prenderam, na altura do canal Jardim de Alah.

Antes de ser levado para a Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat), no Leblon, onde o caso foi registrado, Márcio Luiz foi atendido no Hospital municipal Miguel Couto, na Gávea, pois chegou a ser agredido pelos populares. Para não ser preso, ele ofereceu aos policiais um suborno de R$5 mil.

Tiago chegou ao Brasil na última semana, para acompanhar a delegação portuguesa nos Jogos Olímpicos. A assessora de Tiago disse que o ministro prefere não se pronunciar, mas que ele está bem e seus pertences já foram devolvidos.

— Está tudo certo, foi só o susto, já se passou uma noite, está tudo calmo — informou a assessora da autoridade portuguesa.

Segundo o portal português “SOL”, ainda não foi decidido se haverá ou não reforço da sua segurança. O ministro retornava de uma prova de ciclismo quando foi abordado pelos assaltantes.

A Delegacia Especial de Apoio ao Turista confirmou que o assalto ocorreu “a um ministro de estado estrangeiro” e disse que Márcio Luiz foi autuado pelo crime de roubo majorado com participação de mais uma pessoa, cuja pena máxima é de dez anos, podendo ser aumentada de um terço até metade.

Na especializada, foi constatado que Márcio possuía anotações criminais por tráfico de drogas, roubo de veículo e posse de entorpecentes.

No dia 18 de fevereiro de 2013, ele foi condenado a uma pena de cinco anos de prisão pela 40a Vara Criminal, por tráfico de drogas. Já em 2010, tinha sido condenado a uma pena de 3 anos e seis meses de prisão por ter roubado um carro em Ipanema, Zona Sul do Rio, e estar com posse de arma de calibre de uso restrito. Este crime tinha ocorrido um ano antes, em 2009, quando Márcio, um comparsa e um adolescente foram detitos após roubar um Fiat Uno com três pistolas.