Ministra decide enfrenta a cúpula do PMDB e permanece no Governo Dilma

Ministra decide enfrenta a cúpula do PMDB e permanece no Governo Dilma

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, sinalizou hoje (30), em sua conta no Twitter, que permanecerá no PMDB  e no governo.

O PMDB rompeu ontem (29) com o governo e estabeleceu 12 de abril como data limite para que políticos da legenda entreguem os cargos.

“Continuaremos no governo e no PMDB. Ao lado do Brasil, enfrentaremos a crise”, afirmou a ministra na rede social. Ela disse, no entanto, que o grupo de ministros do partido deixa a presidenta Dilma Rousseff  “à vontade” para recompor sua base. “O importante é que na tempestade estaremos juntos”, finalizou Kátia Abreu.

Até o momento, somente Henrique Eduardo Alves, do Turismo, pediu  demissão. Ele entregou o pedido de desligamento na véspera da reunião do PMDB que sacramentou o rompimento com Dilma.

Além de Kátia Abreu, mais cinco peemedebistas permanecem em cargos na Esplanada: Mauro Lopes, da Secretaria de Aviação Civil; Helder Barbalho, da Secretaria dos Portos; Eduardo Braga, do Ministério de Minas e Energia; Marcelo Castro, do Ministério da Saúde; e Celso Pansera, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

 

 

 

 

Agência Brasil