Ministério Público pede cassação de prefeito de Alagoa Nova por prática de conduta vedada

Ministério Público pede cassação de prefeito de Alagoa Nova por prática de conduta vedada

O promotor da 13ª Zona Eleitoral, Noel Crisóstomo de Oliveira, deu parecer pela cassação do prefeito de Alagoa Nova, Kleber Moraes (PMDB), acusado pela coligação ‘Unidos pela Mudança’ (PP/PDT/PSB/PSDB/PPS/DEM/PSD/PTB) de captação ilícita de sufrágio.

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) interposta pela coligação ‘Unidos pela Mudança’ acusa o atual prefeito de utilizar a máquina pública em benefício de sua postulação à reeleição. “Eis que há uma vastidão de provas colacionadas nos autos convergindo para esse sentido, não sendo difícil vislumbrar o quanto essas práticas ilegais comprometem e que inequivocamente influenciariam o resultado final do pleito eleitoral”, proferiu.

Mais adiante, o promotor alega que o prefeito e o vice-prefeito não se preocuparam em promover uma campanha dentro dos padrões determinados pela legislação eleitoral. “Preferiram adotar práticas e condutas vedadas, todas com o escopo de manipular, pelo abuso de poder econômico, a vontade soberana do eleitor”.

Para o Ministério Público Eleitoral (MPE) ficou comprovado o comprometimento da isonomia entre os candidatos e a violação ao processo democrático por parte do atual prefeito em virtude da prática de condutas vedadas.