Ministério Público instaura procedimento para apurar prisões em Patos

Ministério Público instaura procedimento para apurar prisões em Patos

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) - através do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (Ncap) - instaurou, nesta segunda-feira (8), procedimento preparatório para apurar, junto com as Promotorias de Justiça Criminais e de Defesa da Criança e do Adolescente de Patos, as circunstâncias que levaram à prisão de três pessoas, à apreensão de dois adolescentes e à morte de dois homens.   

Os sete são acusados de participar do latrocínio (roubo seguido de morte), que vitimou o policial militar Ubirajara Moreira Dias, na madrugada do último sábado (6), em um posto de combustíveis no município de Patos (no Alto Sertão da Paraíba, a 300 quilômetros de João Pessoa).   

Os promotores de Justiça vão requerer os relatórios das ocorrências policiais sobre o latrocínio que vitimou o PM, sobre a prisão dos suspeitos e a morte dos dois acusados, além de cópias dos autos de prisão em flagrante para apurar o que aconteceu e identificar os policiais envolvidos nos fatos. O Ministério Público estadual tem 90 dias para concluir as diligências.

 

 

 

 

Parlamento PB