Ministério Público da Comarca de Piancó arquiva ação conta prefeitura de Olho D´Água

Ministério Público da Comarca de Piancó arquiva ação conta prefeitura de Olho D´Água

O município de Olho D´Água foi contemplado através do Projeto Minha Casa Minha Vida com a construção de casas populares. O governo federal pediu que fosse enviada ao Ministério das Cidades uma relação com nomes de famílias que atendessem os requisitos que o programa referencia. O município enviou uma lista com 52 nomes prevendo a falta de documentos ou alguém que não preenchesse os requisitos que o programa exige.

 

O Ministério das Cidades publicou no Diário Oficial da União uma relação com 42 nomes das famílias que seriam atendidas. No entanto, o município de Olho D´Água só foi contemplado com a construção de 40 casas. Criou-se um dilema como o município iria atender a 42 pessoas se o programa Minha Casa Minha Vida só havia destinado a construção de 40 casas.

 

Diante do fato, o prefeito Francisco Carvalho criou uma comissão para cuidar do caso e determinou que Secretária de Finanças Fátima Carvalho usasse de toda a sua sabedoria e sensibilidade para encontrar uma solução para o problema. A Secretária chamou a assistente social do município Jacylene Mamede e após uma rigorosa e detalhada triagem sobre o perfil das pessoas chegou à conclusão sobre as 40 famílias que seriam beneficiadas com as moradias.

 

Porém, as senhoras Rita Alexandre da Silva e Marinalva da Silva Martins resolveram denunciar o caso a imprensa regional e ao Ministério Público. Elas diziam que seus nomes foram excluídos da lista de beneficiárias por perseguição política. E a imprensa regional resolveu sem ter conhecimento real da situação alardear o caso. E até tentou por diversas vezes desviar a atenção honesta da escolha realizada pela equipe da prefeitura local. Entre elas, a da Secretária de Finanças Fátima Carvalho e da assistente social do município.

 

A denúncia foi levada ao Ministério Público da Comarca de Piancó que instaurou os procedimentos sobre o caso e após toda a apuração dos fatos. O Ministério Público decidiu pelo arquivamento da ação e até tomou conhecimento que a filha da senhora Rita Alexandre de nome Andréa Alexandre Feitoza, foi contemplada com uma casa. Desfazendo assim toda e qualquer motivação de perseguição política sobre as duas mulheres.

 

O prefeito Chico Carvalho após saber do arquivamento da ação pelo Ministério Público da Comarca de Piancó. Disse que não permitiria qualquer ato de perseguição. Ele falou “Eu fui escolhido pela vontade do povo para ser o prefeito de todos e Fátima Carvalho Secretária de Finanças jamais admitiria o uso de politicagem ou perseguição envolvendo famílias no município em qualquer programa social”.

Vale News PB