Mineral reage a RC e revela negociata: ‘ o dinheiro dele é podre,ninguém quis’

Mineral reage a RC e revela negociata: ‘ o dinheiro dele é podre,ninguém quis’

O clima esquentou na sessão ordinária da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), nesta terça-feira (02), após circular, em alguns sites e nas redes sociais, vídeo do governador Ricardo Coutinho (PSB) insinuando que a sua bancada na ALPB diminuiu por ele não aceitar pagar “gratificações” de R$ 300 mil aos parlamentares durante atividade de campanha no litoral sul paraibano.

“Se eu quisesse, eu colocaria uma ruma de deputados ali e garantia maioria na Assembleia, que hoje eu não tenho, com as mesmas práticas que os outros tinham de maioria. Mas, eu não vou pegar dinheiro do povo, pegar o dinheiro de vocês, das mães de família, pegar R$ 300 mil e dar de gratificação para um deputado ser de minha base”, disse Ricardo Coutinho durante atividade politica na cidade de Alhandra.

Nesta segunda-feira, após o deputado Antônio Mineral (PSDB) anunciar apoio à candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) a governador, Ricardo também insinuou que a adesão era fruto de “balcão de negócios, da promiscuidade política”. Os fatos revoltaram os deputados, que apresentaram voto de repúdio ao governador na Casa de Epitácio Pessoa. O requerimento de autoria do deputado Janduhy Carneiro (PTN) ainda não foi votado. Janduhy também revelou que irá acionar a Justiça para que o governador prove que os deputados “realizam negociatas, troca de apoio político por dinheiro”.

Já o deputado Antônio Mineral (PSDB) reagiu fortemente às críticas do governador e confirmou que realizou sim negociatas várias vezes, só que com o próprio Ricardo.

“Realizei negociatas várias vezes com Ricardo. Eu tirei uma licença para que ele passasse uma ambulância do PAC para cada município meu. Eu estava de licença até a semana passada", disparou.

Mineral acrescentou que os asfaltos que conseguiu para os municípios de sua base foram em troca do voto num empréstimo para o Estado aprovado pela ALPB, do qual ele era relator do projeto.

“Ele negociou comigo várias vezes. Ricardo Coutinho se você precisar dele, você está morto. Você só consegue alguma coisa com ele, se ele precisar de você. Os asfaltos que eu consegui é porque tinha um empréstimo aqui [ Na ALPB] de R$ 600 milhões e eu cheguei a ser o relator desse empréstimo e negociei com ele para asfaltar todos os meus municípios. Foi negociata. Ele disse que se eu conseguisse aprovar o empréstimo de R$ 600 milhões rápido, fazia todas as minhas obras. Então, quem é que tá negociando, é ele", ratificou.

O deputado também insinuou que o governador quer dar uma de bonzinho, mas muita coisa ainda poderá chegar ao conhecimento da polução.

“Ele sobe em cima de um palanque para falar de toda a classe política e só o bom é ele, mas quando a população da Paraíba analisa sabe, que quem quer ser direito, não é porque tem muitas situações aí que quando vão ser apuradas, aí vocês vão ver a situação de quem quer ser direito e não é. Aqui [na ALPB] não é balcão de negócios, mas o que eu quero dizer é que pra se conseguir alguma coisa com ele, só se consegue com negociatas”, disparou

Mineral disse também que Ricardo ofereceu R$ 5 milhões para deputados serem seu candidato a vice, mas ninguém aceitou. "Eu escuto pelas ruas que ele procurou deputado aqui dessa Casa, ofereceu R$ 5 milhões para ser candidato a vice na sua chapa e não aceitaram. Então, são os deputados que procuram ou que eles que procuram", questionou.

“O dinheiro dele tem mofo, é podre. Ninguém quis”, afirmou.  

MaisPB