Militantes negros definem estratégias para campanha eleitoral na Paraíba

Militantes negros definem estratégias para campanha eleitoral na Paraíba

O Setorial Estadual de Combate ao Racismo do PT da Paraíba realizou reunião na noite desta sexta, dia 1º, para traçar estratégias de campanha eleitoral visando garantir a reeleição da companheira Dilma Rousseff na votação em primeiro turno, no próximo dia 5 de outubro. "Seria interessante que o Diretório Estadual e a coordenação da campanha da presidenta Dilma na Paraíba destinasse parte do comitê central, instalado na avenida Epitácio Pessoa, para a mobilização dos setoriais do partido e das candidaturas dos companheiros e companheiras que não possuem mandato eletivo", defendeu Dalmo Oliveira, candidato a deputado federal vinculado ao movimento negro paraibano.

 
A reunião, presidida pela psicóloga Socorro Pimentel, também definiu que o Setorial, em parceria com os movimentos sociais negros paraibanos, irá redigir uma carta-compromisso que será submetida publicamente às candidaturas majoritárias do PT e dos partidos aliados na Paraíba. "Nossas demandas já são bem conhecidas dos companheiros e companheiras petistas, mas vamos reafirmar junto aos candidatos a governador e a senador, especialmente aos companheiros Lucélio Cartaxo e Ricardo Coutinho, a necessidade de criação de uma secretaria estadual de promoção da igualdade racial. Esse será o primeiro e mais importante ponto desse documento", asseverou Pimentel. 
 
"Outra ideia que queremos ter o compromisso das candidaturas majoritárias diz respeito à estadualização do Estatuto da Igualdade Racial, onde temos um arcabouço de diretrizes para as políticas públicas que precisam ser implantadas em benefício da população negra da Paraíba", acrescentou DALMO.
 
Na tarde deste sábado, o jornalista participou de reunião com a direção estadual do PT, coordenadores de campanha do partido e com o secretário nacional de organização da legenda, Florisvaldo Raimundo de Souza, onde reiterou as propostas elencadas pelo Setorial Estadual de Combate ao Racismo. "É preciso que o partido garanta as condições mínimas para que as candidaturas vinculadas aos movimentos sociais possam se expressar nessa campanha, para que a sociedade conheça nossas reivindicações e nas próximas eleições mais e mais companheiros e companheiras dos movimentos sociais se animem para disputar as eleições" disse DALMO.